Passado/Presente

a construção da memória no mundo contemporâneo

Archive for the ‘Documentos’ Category

As Cheias de 1967

Posted by Miguel Cardina em 26-11-2007

Há precisamente quarenta anos, chuvas torrenciais abateram-se sobre a área da Grande Lisboa, provocando inúmeras vítimas: 427 mortos indicava o Diário de Notícias a 29 de Novembro de 1967, pouco antes do governo ter imposto a cessação da contagem pública. Algumas zonas de Lisboa, Loures, Odivelas, Vila Franca de Xira e Alenquer foram transformadas em autênticos cemitérios de lama. Num ambiente de comoção geral, promoveram-se peditórios, espectáculos e subscrições visando recolher fundos de apoio aos sinistrados. A «campanha de solidariedade» contou com a participação de centenas de estudantes, muitos deles oriundos de estruturas católicas, e que a partir deste episódio se distanciariam irremediavelmente do regime. Censurada pelo governo, a intervenção estudantil no auxílio à catástrofe, serviu também como um importante motor de politização destas novas gerações que, a partir das universidades, vinham ensaiando modos de contestação menos elitistas e mais aguerridos.

Na imprensa pró-regime, as notícias concentravam-se no júbilo perante a demonstrada «cadeia de solidariedade humana (…) sem distinção de classes», que havia significado a «vitória do homem, que a natureza tinha esmagado», como acentua o Diário da Manhã. Numa leitura distinta, o Solidariedade Estudantil apresentava estatísticas baseadas em dados do Serviço Meteorológico Nacional, mostrando que o máximo de pluviosidade havia ocorrido no Estoril, apesar das mortes terem acontecido nos bairros de lata de Lisboa e arredores e nas zonas pobres do Ribatejo. Também o Comércio do Funchal chamava abertamente a atenção para as causas sociais que haviam estado na base da catástrofe: «nós não diríamos: foram as cheias, foi a chuva. Talvez seja mais justo afirmar: foi a miséria, miséria que a nossa sociedade não neutralizou, quem provocou a maioria das mortes. Até na morte é triste ser-se miserável. Sobretudo quando se morre por o ser». O vídeo traz-nos algumas imagens da tragédia.

[YouTube=http://www.youtube.com/watch?v=37_fzPIA0bA]

Posted in Documentos | Leave a Comment »

Bibliografia sobre o «canto de intervenção»

Posted by Miguel Cardina em 20-07-2007

Já se encontra disponível, na secção bibliografias, uma lista de obras sobre o canto e os cantores de intervenção. Aceitam-se sugestões e complementos.

Posted in Documentos | 2 Comments »

O canto de intervenção no combate ao Estado Novo

Posted by Miguel Cardina em 10-07-2007

José Mário BrancoNo caleidoscópio dos oposicionismos político-culturais que procuraram perturbar a ideologia e a prática do Estado Novo, o chamado «canto de intervenção» assumiu uma visibilidade que o singulariza. Configurado nos inícios da década de sessenta, através de trabalhos como os de José Afonso, Adriano Correia de Oliveira e Luís Cília, este domínio particular da música portuguesa sofreu uma importante renovação na entrada do decénio seguinte, patente na edição, no Outono de 1971, de obras como Cantigas do Maio (José Afonso), Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades (José Mário Branco), Romance de um dia na estrada (Sérgio Godinho) e Gente de Aqui e de Agora (Adriano Correia de Oliveira). Nas linhas que se seguem traça-se impressivamente o percurso deste movimento nos anos finais da ditadura, deixando de lado a abordagem do papel do género musical no período imediatamente posterior ao 25 de Abril de 1974, bem como as mais recentes reformulações que sobre ele ou sobre a sua herança se foram e vão fazendo. [continua aqui>>]

Posted in Documentos, Ensaio | 1 Comment »

A Hungria no pós-guerra

Posted by Rui Bebiano em 28-05-2007

É possível, por vezes, deparar na Internet com documentos que são autênticas preciosidades. É o caso de Pictures of an Era (1945-1947), onde podemos encontrar um grande número de excelentes fotografias, publicadas também em álbum, dos tempos conturbados e difíceis vividos na Hungria do imediato pós-2ª Grande Guerra.

Posted in Documentos | 1 Comment »

Censura no Estado Novo

Posted by Miguel Cardina em 13-05-2007

Numa nota publicada no blogue do movimento Não Apaguem a Memória, Cláudia Castelo informa da recente disponibilização em linha de um trabalho de Luísa Alvim, no qual se referenciam livros censurados durante a Ditadura Militar e o Estado Novo. Este e outros documentos encontram-se já integrados na nossa bibliografia em construção sobre a censura no Estado Novo.

Posted in Documentos | Leave a Comment »

Censura antes de Abril

Posted by Miguel Cardina em 23-04-2007

A permanência de um tentacular aparelho censório ajuda, em muito, a explicar a durabilidade do Estado Novo. Convém dizer, desde logo, que os serviços de censura não se preocupavam apenas em riscar as expressões mais ou menos directas de desagrado relativamente às orientações políticas do regime. A sua verdadeira missão consistia em criar um país de ficção, do qual estariam ausentes expressões de anormalidade e tumulto social. Na imprensa, no teatro, no cinema, na rádio, na televisão, tudo aquilo que pudesse pôr em causa essa serenidade imaginada era um alvo potencial do famoso «lápis azul». Um exemplo disso pode ver-se no breve texto abaixo reproduzido, cortado da edição de 12 de Junho de 1971 do Diário de Notícias:

Retirado de: Graça Franco (1993), A censura à imprensa (1820-1974).s.l.:Imprensa Nacional Casa da Moeda, p.165

PARA UMA BIBLIOGRAFIA SOBRE A CENSURA NO ESTADO NOVO

[em construção: sugestões]

Posted in Documentos, Vária | 4 Comments »

Feminino vigiado (2)

Posted by passadopresente em 31-01-2007

Feminino vigiado

in Livros Proibidos no Estado Novo (2005)
Lisboa: Assembleia da República, p.181 [ISBN:972-556-361-]

Posted in Documentos | Leave a Comment »

Uma homenagem

Posted by passadopresente em 19-12-2006

Uma homenagem

Vida Mundial, nº1909, 14 de Outubro de 1976

Posted in Documentos | 2 Comments »